TRT/MS vai implantar programa de saúde do trabalhador

manCampo Grande/MS – Com o objetivo de garantir a segurança e a saúde dos magistrados, servidores e estagiários o TRT da 24ª Região vai implantar o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e a Análise Ergonômica do Trabalho (AET), em conformidade com a Resolução 141/2014 do CSJT.

Na primeira fase, que começará no dia 15 de fevereiro, a empresa vencedora da licitação (RBJ Engenharia) irá analisar os laudos de insalubridade e periculosidade já existentes no Fórum Trabalhista de Campo Grande, da Seção de Arquivo Geral e Almoxarifado, além de verificar as condições de trabalho desses setores, sob os aspectos da ergonomia e das condições ambientais.

O Núcleo de Gestão de Pessoas, que coordena esse trabalho, irá agendar a visita de um ergonomista em cada seção para realizar uma análise individual do posto de trabalho de cada magistrado ou servidor e verificar se o mesmo oferece as condições ideais para uma boa saúde no ambiente de trabalho. “É um ganho o fato de termos um ergonomista que vai fazer esse diagnóstico porque é um profissional especializado no assunto que poderá fazer uma análise mais completa”, reforçou Higya Alessandra Merlin, chefe do NGP.

Higya ainda esclarece que a partir desse mapeamento o Tribunal poderá tomar as medidas corretas para preservar a saúde, conforto, segurança e desempenho eficiente dos magistrados e servidores, tendo em vista principalmente as mudanças trazidas pelo Processo Judicial Eletrônico e, em especial, a prevenção de LER/DORT (Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) e problemas nos olhos.

A previsão é que a primeira etapa do programa seja concluída até o final de maio. Em uma segunda fase, o PPRA e a AET serão implantadas no prédio-sede e nas Varas do Trabalho do Interior, conforme cronograma de execução.

Data: 29/01/2016 / Fonte: TRT24